Primeiro os meus

 



Estuário político da família Deus, eis que Luíza está vacinada contra a COVID-19 ainda que não obedeça aos pré-requisitos legais. Antes que os pitbulls deusísticos se inflamem e aleguem o estado de gravidez, devo dizer que não acredito que a jovem possua qualquer comorbidade, condição sine qua non para qualquer gestante ou puérpera ser imunizada; (ou pelo menos deveria).


É claro que isso não passa do mandonismo que sempre esteve associado ao modelo de gestão da sua família, ainda que tentem dá legitimidade a esses desarranjos administrativos junto aos seus interlocutores.


A administração de Luis de Deus segue firme no viés administrativo de injúria social. Primeiro os “Deus”, depois os teus. Esse é o mote talhado na atual gestão.


Não que Luiza de Deus não tenha que ser vacinada, ela é cidadã como qualquer outra pessoa, e como tal tem todo direito. O que não pode, e nem é direito, é furar a fila em um individualismo anticoletivista valendo-se de sua alta parentela.


Em que vetor indutivo pode resultar essa patrimonial atitude? Respondo: nenhum. Porque ao potentado gestor, tudo é possível aos olhos do legislativo.  

Primeiro os meus Primeiro os meus Reviewed by Ednaldo Júnior on 08:24 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade