Ultimas Postagens

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Desvio de R$ 12 milhões dos cofres públicos em Mata Grande é destaque no Fantástico


Júlio Brandão era presidente da Câmara na mesma época em que Jacob Brandão foi prefeito. Eles e outros integrantes do grupo político são acusados do desvio de mais de R$ 12 milhões da prefeitura.

O Desvio de 12 milhões dos cofres públicos na cidade de Mata Grande foi destaque no programa Fantástico da rede Globo de televisão deste domingo (6). Além do desvio de milionário, o programa denunciou a vida de luxo nas redes sociais do vereador e irmão do ex-prefeito, Júlio Brandão.
O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Mata Grande, no Sertão de Alagoas, ostentava uma vida de luxo nas redes sociais enquanto um esquema criminoso desviava milhões dos cofres públicos da cidade. O vereador Júlio Brandão (PP) presidiu o Legislativo na mesma época em que o irmão era prefeito, José Jacob Gomes Brandão (PP), que é acusado de chefiar o esquema.
O Desvio de 12 milhões dos cofres públicos na cidade de Mata Grande foi destaque no programa Fantástico da rede Globo de televisão deste domingo (6). Além do desvio de milionário, o programa denunciou a vida de luxo nas redes sociais do vereador e irmão do ex-prefeito, Júlio Brandão.
Nas imagens divulgadas na reportagem do Fantástico neste domingo, Júlio Brandão aparece em passeios de lancha e festas. Ele é acusado de ter firmado um contrato de aluguel de carros a uma quantia mensal de R$ 18 mil, sem que nenhum carro fosse utilizado pelos vereadores.
Os contratos fraudulentos de locação de veículos também recaem sobre Jacob Brandão, prefeito por dois mandatos, de 2009 a 2016. As investigações apontam que, em apenas dois anos, houve um desfalque equivalente a R$ 6 milhões na gestão dele, o que daria para comprar pelo menos 130 veículos.
Isso somado a outras fraudes investigadas pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE-AL), teria provocado um desvio de mais de R$ 12 milhões dos cofres públicos, enquanto os estudantes do município eram levados para a escola em caminhonetes.
No último mês, uma operação do Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPE, prendeu 10 pessoas suspeitas de envolvimento no esquema. Os irmãos Brandão são considerados foragidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed By