Bolsonaro e grupos evangélicos estariam negociando 5 milhões de assinaturas para formar partido, diz Antagonista

Em troca, evangélicos receberiam 2 ministérios no governo federal

Reportagem publicada neste domingo (8) na revista Crusoé e compartilhada pelo Antagonista, portal oficial da Lava Jato, afirma que evangélicos se comprometeram com o presidente Jair Bolsonaro a filiar à Aliança pelo Brasil (APB) pelo menos 5 milhões de pessoas. Em troca, grupo pede dois ministérios “de peso” em uma futura reforma do governo.
O registro do novo partido de Bolsonaro foi oficializado na quinta-feira (5), em Brasília. Ainda é necessário, no entanto, a criação de um CNPJ, além do protocolo junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Após esse processo, o partido terá o período de dois anos para coletar 500 mil assinaturas em nove estados, o que preocupa o presidente.
Como estratégia, Bolsonaro já articula um “mutirão de cartórios” para a coleta das assinaturas necessárias para viabilizar a criação da legenda, e acordo com evangélicos seria parte desta mobilização. O entorno do presidente também prepara estratégias de comunicação para manter a base mobilizada quanto às chances de a sigla estar totalmente regularizada em tempo de concorrer às eleições municipais do ano que vem.
Bolsonaro e grupos evangélicos estariam negociando 5 milhões de assinaturas para formar partido, diz Antagonista Bolsonaro e grupos evangélicos estariam negociando 5 milhões de assinaturas para formar partido, diz Antagonista Reviewed by Ednaldo Júnior on 08:45 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade