Marcos Pontes obedece Carlos Bolsonaro e apaga vídeo em defesa de monitoramento por celular

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, fez uma nova publicação nesta segunda-feira (13) para se redimir com o governo de Jair Bolsonaro sobre sua defesa ao monitoramento por celular da população em isolamento social no país. Na postagem, Pontes marcou também o vereador Carlos Bolsonaro, em sinal de prestação de contas.
Na nova publicação, o ministro compartilha que recebeu uma ligação do presidente Jair Bolsonaro sobre o vídeo, pedindo que o mesmo fosse apagado. De acordo com ele, presidente “solicitou prudência” com a iniciativa e que a ferramenta só será utilizada após “análises extras pelo governo”.
Ao final da mensagem, Pontes marcou o perfil de Carlos, que tem atacado o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), por aplicar a geolocalização como ferramenta contra o coronavírus.
O vereador havia provocado a medida pelo Twitter, na sexta-feira (10). “Por que não rastrear os telefones dos presídios de SP […] ao invés de fazer isso com a população do Brasil?”, escreveu Carlos.
Em sua publicação, o ministro reiterou que os estados têm autonomia para decidir sobre o uso ou não da ferramenta. “Quanto aos estados, ele s têm autonomia e podem ter acordos diretos com as operadoras. O Governo Federal não tem controle ou participação nesses acordos”, disse.
Marcos Pontes obedece Carlos Bolsonaro e apaga vídeo em defesa de monitoramento por celular Marcos Pontes obedece Carlos Bolsonaro e apaga vídeo em defesa de monitoramento por celular Reviewed by Ednaldo Júnior on 09:41 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade