“Partido” de Bolsonaro não consegue validar assinaturas a tempo e ficará de fora das eleições deste ano

A Aliança Pelo Brasil vai ter que ficar para depois

A agremiação que Jair Bolsonaro tenta transformar em partido vai ter que esperar pelo menos mais um pleito eleitoral para se regularizar. Após romper com o PSL, o presidente vem tentando oficializar a Aliança Pelo Brasil, mas não conseguiu validar assinaturas a tempo para criar o partido e disputar as eleições municipais deste ano.
O prazo legal para que os partidos se registrem junto à Justiça Eleitoral terminou no último sábado (4) e, até esta data, a Aliança Pelo Brasil, apesar de todo a campanha, não conseguiu validar o número suficiente de assinaturas nos cartórios eleitorais.
De acordo Admar Gonzaga, secretário-geral da agremiação de Bolsonaro, foram coletadas mais de 1 milhão de assinaturas, mas apenas uma pequena parte delas chegou a ser validada. Para o registro do partido, é necessária a validação de 492 mil assinaturas distribuídas em nove estados – o que não ocorreu.
“Quem ficou sempre dizendo que nós estávamos em uma corrida contra o tempo foi a imprensa, não fomos nós. Nós nunca tivemos nessa corrida. Nunca tapeamos ninguém durante todo nosso procedimento até agora dizendo que estávamos nos preparando para disputar eleição municipal”, minimizou Gonzaga.
A esperança da Aliança Pelo Brasil, agora, é que a Justiça Eleitoral decida adiar o pleito municipal deste ano, marcado para outubro, devido à pandemia do novo coronavírus.
Da Revista Fórum
“Partido” de Bolsonaro não consegue validar assinaturas a tempo e ficará de fora das eleições deste ano “Partido” de Bolsonaro não consegue validar assinaturas a tempo e ficará de fora das eleições deste ano Reviewed by Ednaldo Júnior on 06:41 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade