Ultimas Postagens
.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Aureliano peca pelos excessos

Os problemas pelos quais o município de Paulo Afonso passa na saúde pública parecem infidáveis e estão associados à falta de bom senso e boa vontade da administração pública bem como à política de Pilatos da CHESF que, definitivamente, lavou as mãos no que diz respeito à sua participação administrativa  no Hospital Nair Alves de Souza.

O zelo e o respeito para com a saúde são de extrema relevância e, portanto, envolvem princípios e valores maiores do que meramente abordagens politiqueiras e pessoais. Não podemos jamais nos omitir quando está em jogo vidas humanas, isto é fato. Todavia, existem pessoas que se aproveitam da situação com o objetivo precípuo de lograr êxito em detrimento das reais necessidades da coletividade, estas são descartáveis e não deveriam, em hipótese alguma, entrar na pauta em questão.

Os problemas da saúde em Paulo Afonso se caracterizam por uma forte ingerência do município no setor, aliada à falta de vontade da Chesf em continuar a prover os recursos de manutenção do Hospital Nair Alves de Souza. Portanto, prefeitura e Chesf são ambas co-responsáveis por essa situação anômala que vive a saúde, hoje.

Em entrevista ao programa Radar 89, da rádio Delmiro FM, o Administrador Regional da CHESF, Augusto Cezar foi enfático em suas respostas quando questionado sobre os mais diversos problemas pelos quais passa a unidade hospitalar, sobretudo a celeuma que envolve a rescisão contratual da empresa PRESSAU, que administra o contrato dos médicos, e a contratação da empresa sergipanna, Vitória, para substituí-la.

A entrevista de Augusto Cezar deve ter servido de combustível para o vereador Luiz Aureliano que, como se fora paladino da justiça e da moral, disparou sua desvirtuada verborragia contra o Administrador Regional da CHESF ao qual se referiu com aristocrático desprezo qualificando-o com os mais desprezíveis adjetivos, inclusive irresponsável.

Tenho a mais absoluta certeza de que a gestão de Augusto Cezar está longe de ser um modelo a ser seguido, todavia parece-me bastante claro que o Administrador Regional da Chesf está sendo vítima de uma rancorosa cruzada movida pelo legislador municipal que enxerga nele (Augusto Cézar) seu algoz; aquele que lhe destituiu do cargo de Diretor Administrativo do Hospital Nair Alves de Souza e o proibiu de trabalhar naquela unidade hospitalar.

No fundo, o vereador continua até hoje furibundo com o gestor regional da Chesf por este não ter-se resignado aos ditames quase que tirânicos quando da sua passagem pelo Nair, que findou por deixar em cacos a credibilidade daquela instituição.

Em rebate às críticas sofridas pelo vereador petista, Augusto Cézar afirmou que Luiz Aureliano quando era Diretor Técnico do Nair Alves de Souza teria praticado dupla cobrança por ato médico realizado, o que fere o Código de Ética Médica.


Para o vereador Luiz Aureliano, só agora o fantasma da decadência da saúde está a nos assustar, porque quando ele foi gestor da Secretaria Municipal de Saúe e Diretor Técnico do Hospital Nair Alves de Souza tal fantasma não passava de um Gasparzinho. Como macaco não olha para o rabo, agora o vereador tem solução para todos os problemas da saúde em Paulo Afonso e, ao que parece, o antídoto seria a remoção de Augusto Cézar do cargo que ora ocupa. O vereador tem a mais pura consciência do fedor pestilento que sua posição exala e, ainda assim, tenta dourar a pílula.  Definitivamente o Sr. Luiz Aureliano não é o tipo de pessoa que Brecht chamaria de “inprescindível.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed By