Ultimas Postagens
.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Um filme que é uma verdadeira prosa poética

O categórico absoluto carpe diem do poeta Horácio é a plataforma sobre a qual se apoia o encantador filme "Trem Noturno para Lisboa" (2013), do dinamarquês Bille August, adaptação do livro homônimo de Pascal Mercier. Com uma exuberante interpretação do ator britânico Jeremy Irons, o filme apresenta em seu Eu lírico uma busca incansável do professor suíço Raimund Gregorius pelo autoconhecimento.

Como uma epifania Raimund deixa a Suíça para trás e segue obsessivo para Portugal guiado pelos escritos de Amadeu do Prado (Jack Huston), escritor português que Raimund supunha estar vivo.

Tendo como paisagem a bela Lisboa, o filme oferece uma reflexão contemplativa de nossas ações durante a vida. Com um forte apelo poético "Trem Noturno para Lisboa" é, ao mesmo tempo, filosófico e repleto de indagações.


Um filme suave que foge aos clichês cinematográficos e sintetiza a beleza da vida de uma forma singela com um argumento absolutamente convincente.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed By