Medalhões da política baiana ficam de fora da lista de eleitos


Imbassahy, Aleluia, Benito Gama e Lúcio, que integraram o governo Temer, não conseguiram se reeleger 


Sete medalhões da política baiana ficaram fora da lista de eleitos no pleito deste ano. Destes, quatro integraram o governo do presidente Michel Temer (MDB).
São eles: Antonio Imbassahy (PSDB), que foi ministro, Benito Gama (PTB), que foi vice-líder do governo, José Carlos Aleluia (DEM), que foi relator da Eletrobras e Lúcio Vieira Lima (MDB), que o irmão Geddel Vieira Lima (MDB) chegou chefe da Secretaria de Governo.
Tia Eron também não foi reeleita. Ela não esteve no governo, mas o seu partido, o PRB, fazia parte da base de sustentação do Palácio do Planalto.
Da oposição a Temer, Paulo Magalhães (PSD), que foi o deputado federal mais votado na eleição de 1998, e José Carlos Araújo (PR), que foi presidente do Conselho de Ética da Câmara na época que a Casa aprovou a cassação do mandato do ex-presidente Eduardo Cunha (MDB), também não conseguiram a recondução.

Medalhões da política baiana ficam de fora da lista de eleitos Medalhões da política baiana ficam de fora da lista de eleitos Reviewed by Ednaldo Júnior on 06:52 Rating: 5

Nenhum comentário