'Em qualquer país sério, essas revelações tirariam essas pessoas do poder', diz escritora sobre a Vaza Jato

 

"O Brasil não vive uma plena democracia", diz Letícia Duarte, autora do livro "Vaza Jato — Os Bastidores das Reportagens que Sacudiram o Brasil"








A jornalista e escritora Letícia Duarte, autora do livro "Vaza Jato — Os Bastidores das Reportagens que Sacudiram o Brasil", contou como as revelações a respeito da investigação que desbaratou esquemas criminosos no meio político repercutiram entre as autoridades e instituições do país. Em entrevista a Mário Kertész hoje (18), durante o Jornal da Metrópole no Ar da Rádio Metrópole, ela contou que traçou um histórico desde o início da divulgação do caso pelo site The Intercept Brasil.

"A Vaza Jato sacudiu o Brasil no ano passado no entendimento que se tinha da Lava Jato e provocou muitas discussões no mundo jornalístico sobre a maneira como a gente cobre ou não escândalos que atingem o centro do poder, o que se pensava, sobre as instituições funcionando ou não. Gerou tanta polêmica e discussão que o Intercept achou interessante contar os bastidores de como é que isso aconteceu. Me convidaram para contar essa história", disse a jornalista. 

"Brinco que é o lado que não tinha vazado ainda da Vaza Jato. Tanto que se analisou e se discutiu por muitos lados. Esse livro foca mais nos processos jornalísticos, contando as histórias meio de quando é que nasceu a Vaza Jato, desde o primeiro contato. O livro revela uma coisa nova, via Manuela, os detalhes de como é que foi. Desde o contato do hacker com a Manuela, o livro reconstrói como chegou para o Intercept as informações e as decisões que eles foram tomando no caminho", comentou. 

Ainda segundo a escritora, o livro não tem como objetivo traçar a história definitiva sobre a Vaza Jato. "O livro traz essas questões e é um livro bem jornalístico. Eu tentei contar a história e trazer o leitor para o centro dos acontecimentos. Não é um livro de teoria política e esgotar a Vaza Jato, que é um assunto que vai levar anos para a gente analisar o impacto. O livro contribui para essa discussão", pontuou Letícia. 

Questionada por MK sobre o impacto desejado com as informações reveladas pela Vaza Jato, Letícia Duarte comentou que a repercussão não foi maior por conta do momento vivido pelas autoridades brasileiras. "Acredito que não houve o impacto esperado, mas não por uma falha jornalística. É um sintoma do momento político que o Brasil está vivendo, que tanto se discute se as instituições estão ou não funcionando. Tenho estudado o crescimento do autoritarismo e de como isso ameaça a democracia", disse a jornalista, que afirmou não ver o Brasil vivendo "uma plena democracia". 

"Eu acho que a consequência disso se reflete no porque que revoluções tão graves que abalaram o ponto central e o coração do poder no Brasil, que não teve a consequência esperada. Em qualquer país sério, onde a democracia estivesse plenamente funcionando, essas revelações seriam suficientes para tirar essas pessoas do poder. Mas no Brasil, no momento em que se vive, que acho perigoso de flerte autoritário e ataque às instituições democráticas, aconteceu uma proteção a um juiz que estava justamente questionado por posições partidárias", disse. 


'Em qualquer país sério, essas revelações tirariam essas pessoas do poder', diz escritora sobre a Vaza Jato 'Em qualquer país sério, essas revelações tirariam essas pessoas do poder', diz escritora sobre a Vaza Jato Reviewed by Ednaldo Júnior on 11:57 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade