Cantora que criticava uso de máscaras e atacava “comunas” morre de Covid-19

 

Cantora que se declarava 'bolsonarista raiz' e gostava de espalhar fake news nas redes sociais sobre a pandemia morre vítima da Covid-19



Kiko Nogueira, DCM

Roci Mendonça, cantora do Boi Bumbá Garantido, do Festival de Parintins, em Manaus, morreu de covid-19 no sábado (9/1).

Tinha 39 anos e faleceu depois de dar à luz o primeiro filho, que nasceu de 7 meses em 31 de dezembro, quando ela já estava internada.

O bebê permanece na UTI Neonatal da maternidade Ana Braga na capital do Amazonas. O Boi Garantido homenageou a cantora nas redes sociais.

“Aplausos pedimos agora, a quem o Supremo escolheu. Não cabe ao Boi Garantido, selecionar a voz de Deus. Canta Roci. Canta no ‘bem querer’. Canta para sempre: teu boi Garantido nunca vai te esquecer”, diz a nota.

Roci era bolsonarista raiz e gostava de espalhar fake news nas redes sobre a pandemia. Uma delas é a de que tudo fazia parte de um plano da China para dominar o mundo.

Os que criticaram Bolsonaro porque o presidente não usa máscara eram um “bando de babaca”.


Cantora que criticava uso de máscaras e atacava “comunas” morre de Covid-19 Cantora que criticava uso de máscaras e atacava “comunas” morre de Covid-19 Reviewed by Ednaldo Júnior on 14:27 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade