Triste fim

 


Após um longo recesso, a Câmara de Vereadores de Paulo Afonso deu início nesta segunda-feira (22), ao período legislativo. Em sessão virtual, devido à pandemia, a reunião contou com a participação do prefeito Luiz de Deus (PSD), que leu timidamente uma mensagem insípida através da qual pediu apoio aos vereadores.


O prefeito, nitidamente alheio aos problemas por que passa o município, talvez pelo fato de ter ficado muito tempo afastado por ter contraído a COVID-19, não conseguiu ater-se aos fatos e protagonizou uma verdadeira cena de comédia pastelão ao tentar rebater o vereador Marconi Daniel (PODEMOS) que afirmou não ter o município condições de administrar o Hospital Nair Alves de Souza.


O espetáculo dantesco do prefeito se deu quando ele exigiu que o vereador mostrasse alguma assinatura que provasse o interesse do município em prover a gestão hospitalar.


Ora, das duas, uma; ou o prefeito foi irônico ou ele sofre de uma profunda e aguda perda de memória. Não faz muito tempo que o município assinou um Termo de Ajustamento de Conduta através do qual comprometeu-se com 25% do orçamento da unidade hospitalar.


Para o desconforto do prefeito de Paulo Afonso, o vereador Marconi Daniel apresentou documento assinado pelo procurador do município, Igor Montalvão e pelo ex-secretário municipal de saúde, Guiarone Garibalde.


A patacoada do prefeito, além de lhe deixar numa saia justa, serviu para trazer luz às desconfianças dos munícipes de que ele já não manda em mais nada na prefeitura. Nem manda, e nem sabe de nada do que acontece ali. Triste fim de Luiz Quaresma.

Triste fim Triste fim Reviewed by Ednaldo Júnior on 18:46 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade