“Pazuello, você se ferrou e nos ferrou junto”, teria dito Pujol ao ex-ministro da Saúde

 O ex-comandante do Exército questionou Eduardo Pazuello, após sua saída: “Quando o Bolsonaro lhe proibiu de comprar vacinas, você deveria ter pedido demissão”



O ex-comandante do Exército, Edson Leal Pujol, ao encontrar, recentemente, o ex-ministro da Saúde de Jair Bolsonaro, general Eduardo Pazuello, teria dito a ele: “Pazuello, quando o Bolsonaro lhe proibiu de comprar vacinas, você deveria ter pedido demissão. Obedecendo, você se ferrou e nos ferrou junto”.

De acordo com informações da coluna de Ancelmo Gois, em O Globo, a história circula no chamado “Forte Apache”, como é conhecido o Quartel General do Exército, em Brasília.

Pazuello e Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores, serão os primeiros alvos da CPI do Genocídio, que vai apurar as ações e omissões do governo Bolsonaro no combate à pandemia do coronavírus.

Senadores oposicionistas e independentes da comissão, que são maioria, definiram como estratégia de ação questionar falhas na aquisição de vacinas contra a Covid-19 e na aposta em medicamentos sem comprovação científica, como a cloroquina.

“Pazuello, você se ferrou e nos ferrou junto”, teria dito Pujol ao ex-ministro da Saúde “Pazuello, você se ferrou e nos ferrou junto”, teria dito Pujol ao ex-ministro da Saúde Reviewed by Ednaldo Júnior on 10:12 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade