Senador pede cancelamento de contas no Twitter após ataques de apoiadores de Bolsonaro

 

São 3.043 perfis na rede social que seriam robôs; Renan Calheiros detectou os perfis falsos com uso de aplicativo





Desde que descobriu que seria um Provável relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o senador alagoano Renan Calheiros (MDB-AL), não teve um minuto de paz. Uma enxurrada de ataques feitos em seu perfil no Twitter vem tirando o sossego do parlamentar. Calheiros teve até que solicitar o cancelamento de 3.045 perfis que seriam robôs apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O senador teria usado um aplicativo para detectar que os perfis na verdade se tratam de robôs que propagam Fake News nas redes sociais.

O próprio aplicativo utilizado por Renan aponta que no último domingo (18), em média mil marcações com o nome dele, 67% teriam sido postadas por perfis falsos ou robôs que já seriam apoiadores de Bolsonaro, já que por outras vezes tinham manifestado apoio ao presidente.

Uma das comprovações que apontam a ligação dos falsos perfis com Bolsonaro é o fato de muitos deles que vem atacando o senador alagoano apoiaram o presidente quando ele criticou o uso de máscaras e o lockdown como meios de combate à Covid-19.

De acordo com o senador, o pedido tem como principal objetivo a retirada dos perfis falsos para que o próprio saiba de perfis reais, o que a opinião pública pensa sobre ele de fato.

Vale ressaltar que Renan vem sendo um crítico da gestão de Jair Bolsonaro e inclusive, já até acusou o representante do ‘’povo’’ de tentar driblar problemas no orçamento da União. Além disso, é bom lembrar que um dia antes de iniciarem os ataques – no sábado (17), o senador de Alagoas, utilizou o próprio perfil no Twitter para expor o que seria uma manobra do governo Bolsonaro para conseguir maioria no Tribunal de Contas da União (TCU) e se blindar contra a acusação de eventual crime de responsabilidade por causa da sanção do Orçamento de 2021.

Em seu perfil, Renan Calheiros escreveu: “O Orçamento atual é um verdadeiro tour de france. Festival de irregularidades e sequestro de R$ 51 bi para emendas parlamentares e do ex-relator. Trocar ministro do TCU para tentar driblar a inconstitucionalidade do que foi aprovado pelo Congresso é absurdo”, denuncia.

Para o senador, este pôster pode ter sido um dos principais motivos para terem iniciados os ataques através dos perfis dos apoiadores do presidente. De todo modo, o senador afirma que continuará sendo um fiscalizador do povo e vai denunciar os erros cometidos pelo Governo Federal.

Em Entrevista a Globo News, o senador falou sobre as prioridades que defenderá: isenção, celeridade e respostas sobre os responsáveis pelas milhares de vidas perdidas. Também disse que não vai se intimidar com ataques digitais de quem quer que seja. ‘’A CPI fará o seu trabalho’’, disse Renan.

Senador pede cancelamento de contas no Twitter após ataques de apoiadores de Bolsonaro Senador pede cancelamento de contas no Twitter após ataques de apoiadores de Bolsonaro Reviewed by Ednaldo Júnior on 08:13 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade