STF nega ação de Lira e mantém a outorga do saneamento com o Estado de Alagoas


Partido do presidente da Câmara, Arthur Lira, tentava deslocar recursos do Estado para os municípios, incluindo a prefeitura do pai, Benedito de Lira


Fracassou, nesta quinta-feira (1), a ofensiva do partido Progressistas (PP) nacional contra a outorga do saneamento em Alagoas. Por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, o Estado de Alagoas continua sendo o detentor, por direito, dos recursos provenientes da outorga dos serviços de água e esgotamento na Região Metropolitana de Maceió. A tentativa encabeçada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, por meio de seu partido, visava deslocar os recursos do Estado para as prefeituras da região.


Caso tivesse êxito, o movimento do deputado federal Arthur Lira beneficiaria diretamente seu pai, Benedito de Lira, que é prefeito da cidade da Barra de São Miguel – um dos 13 municípios que serão atendidos pela nova concessionária, a multinacional BRK Ambiental. A mudança também beneficiaria grandes aliados políticos dos Lira, como Gilberto Gonçalves, prefeito de Rio Largo.


A ação do PP, de forma contraditória, buscava modificar as regras que o próprio Arthur Lira havia apoiado quando da aprovação do novo marco legal do saneamento no Congresso Nacional, há um ano.

STF nega ação de Lira e mantém a outorga do saneamento com o Estado de Alagoas STF nega ação de Lira e mantém a outorga do saneamento com o Estado de Alagoas Reviewed by Ednaldo Júnior on 07:19 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade