PEC que barra militar na administração pública está parada nas mãos de bolsonarista


Conhecida como PEC do Pazuello, a proposta que veta a participação de militares em cargos de administração pública está travada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), presidida pela bolsonarista Bia Kicis (PSL-SP), há três meses.

Com a demora, já não há mais tempo da medida ser pautada e entrar em vigor em 2022. Só para escolha da relatora Chris Tonietto (PSL-RJ), sua aliada bolsonarista, Bia Kicis demorou um mês para bater o martelo.

Para valer para as eleições do próximo ano, a PEC deveria ter sido promulgada até o dia 2 de outubro. As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Perpétua Almeida, deputada federal pelo PCdoB-AC avisou que vai cobrar tanto de Kicis quanto do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que a proposta seja colocada no Plenário.

Uma eventual aprovação da PEC causaria um vendaval na gestão Bolsonaro, que até maio deste ano empregava cerca de 6 mil militares nos mais diversos postos, entre eles cargos de confiança e ministérios.(Bocão News)

PEC que barra militar na administração pública está parada nas mãos de bolsonarista PEC que barra militar na administração pública está parada nas mãos de bolsonarista Reviewed by Ednaldo Júnior on 06:49 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade