Justiça mantém prisão de bolsonarista que ameaçou matar Lula

 

Em vídeo, Ivan Rejane disse que iria 'caçar' o ex-presidente Lula e alguns integrantes do PT e do Supremo; o bolsonarista ainda desafiou as autoridades a prendê-lo. Em audiência de custódia, Justiça decidiu pela manutenção da prisão





Em audiência de custódia realizada neste sábado (23), a Justiça de Minas Gerais decidiu manter a prisão do militante bolsonarista Ivan Rejane. O homem de 46 anos foi preso nesta sexta-feira (22) após ameaçar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

A prisão foi determinada por Alexandre de Moraes. Em um vídeo que circula nas redes sociais, Ivan disse que Lula deveria andar com segurança porque ele iria “caçar” o ex-presidente, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), que também é presidente nacional da sigla, e o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ).

Na mesma gravação, o homem também diz que vai “caçar principalmente” ministros do STF e cita os nomes de Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Luiz Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia e Rosa Weber.

A audiência de custódia é um procedimento previsto em lei e tem como objetivo checar a regularidade da prisão. Durante o ato processual, o Judiciário verifica, por exemplo, se houve abuso ou maus-tratos.

Segundo os registros, Ivan Rejane relatou que não tinha reclamações sobre a conduta dos policiais no momento de sua prisão. Ele também disse que está sozinho em uma cela da enfermaria do presídio e que está sendo bem tratado.

Ao determinar a prisão de Ivan, o ministro Alexandre de Moraes apontou que “os fatos apurados revelam que Ivan Rejane Fonte Boa Pinto utiliza suas redes sociais e aplicativos de mensagens para propagar e arregimentar pessoas para seu intento criminoso”.

“Garantias individuais […] não podem ser utilizadas como um verdadeiro escudo protetivo para a prática de atividades ilícitas, tampouco como argumento para afastamento ou diminuição da responsabilidade civil ou penal por atos criminosos, sob pena de desrespeito a um verdadeiro Estado de Direito”, acrescentou o ministro do STF na decisão.

Quem é Ivan Rejane

Ivan se apresenta nas redes sociais como personal trainer, coach e terapeuta. Ele também é dono de um centro de tratamento de dependentes químicos em BH.

O “terapeuta”, conhecido como ‘Ivan Papo Reto’, tem um canal do YouTube, com 7,5 mil inscritos, onde diariamente posta vídeos contra pautas da esquerda, ameaçando a vida de Lula, aliados políticos do petista e ministros do STF.

Em seu perfil no YouTube, ele também fala sobre drogas. De acordo com a descrição da conta, o canal é dedicado a “falar sobre dependência química, álcool e drogas de forma objetiva e descomplicada”.

“Problemas com drogas? Eu posso te ajudar! Canal destinado a falar sobre dependência química, álcool e drogas de forma objetiva e descomplicada. Este espaço visa informar sobre o problema e apresentar soluções e tratamentos para aqueles que têm ou pensam que têm problemas com drogas. Com a gente o papo é reto!”, diz a descrição.

Ivan foi candidato a vereador em 2020 em Belo Horizonte pelo então PSL de Bolsonaro (que hoje se transformou União Brasil), mas teve apenas 189 votos.

Por: pragmatismopolitico.com.br

Justiça mantém prisão de bolsonarista que ameaçou matar Lula Justiça mantém prisão de bolsonarista que ameaçou matar Lula Reviewed by Ednaldo Júnior on 07:15 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade