Câmara reprova Projeto de Lei que autorizava abertura de crédito adicional especial


A Câmara Municipal de Vereadores votou e reprovou nesta quinta-feira, 24, o Projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal que solicitava a abertura de Crédito Adicional Especial no valor de R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais) que deveria ser consignado à estrutura de custos da Secretaria de Saúde. De acordo com o executivo existe verba, mas não há orçamento, o que inviabiliza a administração da pasta.

Em uma discussão acalorada, os vereadores da oposição justificaram sua decisão alegando que a prefeitura não apresentou algumas informações por eles solicitadas. É imperativo dizer que, apesar de ser bastante comum a prefeitura necessitar de repasses orçamentários, isso também demonstra falta de planejamento quando da execução da Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Durante o Grande Expediente o vereador Ozildo Alves apresentou um vídeo no qual moradores do bairro Jardim Bahia apareciam em filas quilométricas no PSF local e diziam sentirem-se humilhados diante dos péssimos serviços a eles prestados e não poupavam críticas ao Secretário de Saúde.

Tentando justificar o injustificável, o vereador Antônio Alexandre fez uso da tribuna para dizer que não vê qualquer problema na saúde municipal e citou como benfeitoria da pasta as cirurgias de cataratas realizadas no primeiro semestre do ano.


Ao final da sessão legislativa, inconformada com a não aprovação do Projeto de Lei a Secretária de Planejamento, Patrícia Alcântara, não se sabe o porquê, procurou Dilson Oliveira, irmão do vereador Edison Oliveira (Dinho) para dizer que este (Dinho) não era um homem de palavra.
Câmara reprova Projeto de Lei que autorizava abertura de crédito adicional especial Câmara reprova Projeto de Lei que autorizava abertura de crédito adicional especial Reviewed by Ednaldo Júnior on 16:05 Rating: 5

Nenhum comentário