Em ano de pandemia, Bolsonaro aumenta jetons de militares em quase 18%

 Benefício é pago pela participação de funcionários em reuniões e pela atuação nos conselhos


Apesar da crise sanitária e econômica causada pela pandemia do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro aumentou em 17,9% os “jetons” dos militares que têm cargo no governo.

“Jetons” são valores pagos para funcionários participarem de reuniões e conselhos. Em 2020, o gasto total com o benefício foi de R$ 362.495,90 no total, contra R$ 307.399,21 em 2019. As informações são do Metrópoles.

O valor é pago pela participação dos funcionários em reuniões de estatais e entidades governamentais e pela atuação nos conselhos de administração de empresas e bancos públicos, como a Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica e BNDES.

A verba dos jetons é uma das principais razões para a existência de supersalários dos funcionários, pois o acréscimo faz com que os pagamentos ultrapassam o teto salarial do funcionalismo público.

Em ano de pandemia, Bolsonaro aumenta jetons de militares em quase 18% Em ano de pandemia, Bolsonaro aumenta jetons de militares em quase 18% Reviewed by Ednaldo Júnior on 09:13 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade