Moro e Dallagnol tramaram vazamento de áudio para barrar Lula no governo Dilma; leia diálogo

 Pouco mais de uma hora depois que a Globo divulgou o grampo ilegal entre Dilma e Lula, Moro avisou Dallagnol que autorizou "nossa assessoria a liberar acesso aquele feito". O procurador retorna: "O da interceptação, certo?"

Diálogos da Vaza Jato que foram liberados pelo ministro Ricardo Lewandowski à defesa de Lula – e que tiveram os sigilos levantados nesta segunda-feira (1º) – revelam que o procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato, e o ex-juiz Sergio Moro tramaram o vazamento do grampo ilegal que captou a conversa entre a ex-presidenta Dilma Rousseff e Lula em torno da nomeação do petista como ministro da Casa Civil.

O vazamento aconteceu na tarde do dia 16 de março de 2016, após Moro retirar às pressas o sigilo das interceptações telefônicas do ex-presidente. O diálogo foi captado de forma ilegal às 13h32, mais de duas horas após o próprio juiz determinar a interrupção das interceptações, às 11h12.

Os diálogos da Vaza Jato liberados nesta segunda-feira (1º) por Lewandowski revelam que às 12h44 do dia 16 de março de 2016, Dallagnol enviou mensagem a Moro perguntando se “a decisão de abrir está mantida mesmo com a nomeação, confirma?”.

Moro retorna às 12h58 perguntando “qual é a posição do MPF” e Deltan responde às 15h27: “Abrir”.

Às 17h11, Moro retorna dizendo que já havia levantado o sigilo e sinaliza que estaria com pressa que o áudio chegasse logo à imprensa. “Já abri. Mas sigilo ainda esta anotado a pedido carlos/pgr. Outra coisa eu aqui não vou abrir a ninguém”, diz o ex-juiz, às 17h11.

Às 18h38, o portal G1, do grupo Globo, publicou a matéria baseada em informações da TV Globo: “Moro derruba sigilo e divulga grampo de ligação entre Lula e Dilma; ouça”.

Pouco mais de uma hora depois, às 19h41, Moro avisa Dallagnol que “tive que autorizar nossa assessoria a liberar acesso aquele feito”.

Ele, então, recebe como resposta: “O da interceptação, certo?”, responde Dallagnol, informando que estaria articulando junto a orgãos como a Associação de Juízes Federais (Ajufe) e Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) notas em defesa do crime cometido pela Lava Jato.

Leia o diálogo

16 MAR 16

• 12:44:28 Deltan A decisão de abrir está mantida mesmo com a nomeacao,
confirma?
• 12:58:07 Moro Qual é a posicao do mpf?
• 15:27:33 Deltan Abrir
16:21:47 Confirma se vai abrir?
• 17:11:20 Moro Ja abri. Mas sigilo ainda esta anotado a pedido carlos/pgr
• 17:12:12 Outra coisa eu aqui nao vou abrir a ninguém
• 17:38:17 Mandei email urgente

• 17:47:53 Deltan ok
• 19:41:33 Moro Tive que aitorizar nossa assessoria a liberar acesso aquele
feito
• 22:23:26 Deltan O da interceptação, certo?
22:24:12 Estamos nos reunindo na FT
22:35:18 Pedido foi nosso. Para saber: PGR estava ciente. Pedi para
avisarem o Marcio. Teori só não estava sabendo porque em sessão.
22:51:35 Vi que saiu nota da AJUFE. Quer que façamos nota? Se precisar de qualquer coisa, ou entender conveniente, chamaremos a responsabilidade para nós
• 22:53:03 Moro S for da anprs sim. De vcs nao.
• 22:53:50 Deltan Ok


Moro e Dallagnol tramaram vazamento de áudio para barrar Lula no governo Dilma; leia diálogo Moro e Dallagnol tramaram vazamento de áudio para barrar Lula no governo Dilma; leia diálogo Reviewed by Ednaldo Júnior on 17:52 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade