Debandada na Receita Federal já chega a 500 chefes depois da aprovação de aumento para a PF

 Sindicato da categoria recebeu confirmação de 324 entregas de cargos comissionados, mas ainda está processando a documentação que chega das unidades


O Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita) estima que pelo menos 500 profissionais já abriram mão de seus cargos comissionados em protesto, após a aprovação do Orçamento para o ano de 2022, que privilegiou os policiais federais com reajuste. Os auditores fiscais da Receita Federal deram início a um movimento articulado de entrega de cargos de chefia, que atinge algumas das principais unidades do país.

Isso significa que eles deixam os cargos comissionados, mas seguem na carreira, uma vez que são profissionais concursados. O sindicato já tem a confirmação de que 324 auditores da Receita abriram mão de seus cargos comissionados. O número é certamente maior, argumenta o sindicato, pois ainda não foi possível consolidar todos os arquivos que já chegaram das unidades regionais. Esses profissionais atuam em pelo menos cinco regiões fiscais do país, que englobam os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas e Paraíba.

A categoria estima que o maior impacto da mobilização vai se dar no setor de aduanas. Apenas a 8ª região, do estado de São Paulo, por exemplo, é responsável por 40% da arrecadação do país, além de concentrar os maiores aeroportos do país e o Porto de Santos, principal porta de entrada para produtos importados.(metro1.com.br)

Debandada na Receita Federal já chega a 500 chefes depois da aprovação de aumento para a PF Debandada na Receita Federal já chega a 500 chefes depois da aprovação de aumento para a PF Reviewed by Ednaldo Júnior on 06:24 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade